sábado, 22 de outubro de 2016

Há amores que só existem para um dia

      


      Quantas vezes sentimos saudade de um amor de verão? Essa conhecida expressão traz à tona todos aqueles amores que vivemos e foram suficientes para um período limitado de nossa vida.
        Quem nunca os viveu? Há amores de poucas horas, de um dia, de um mês, de um ano. Se foram, mas não deveríamos pensar os motivos de não tê-los mais, porém agradecer pelos momentos e pela intensidade neles vivida.
         Pode ter sido numa viagem, nas férias, ou até mesmo durante um pequeno café. Um retiro, um final de semana entre amigos, ou apenas um único momento que jamais será apagado das mentes.
         Há realmente amores que não servem para ficar a vida inteira. Eles são intensos e servem para um determinado momento da nossa vida. Para montarmos pedacinhos de felicidade. Para olharmos no passado e termos motivos para sorrir.

      Esses amores temporários nos construíram na nossa personalidade atual. Provavelmente não iriam mais adiante por uma série de fatores que só nos conhecemos. Mas sabemos que seremos certamente gratos a eles. Serão nossos motivos para olhar o passado e saber que fomos felizes, mesmo que em poucos momentos.




"Nada há mais suave na vida do que um jovem sonho de amor. A cada minuto,  vida  recomeça."(São Thomas Morus)

Nenhum comentário:

Postar um comentário